Musgo de Java: Saiba aqui como cuidar, cultivar e muito mais!
Musgo de Java

Musgo de Java: Saiba aqui como cuidar, cultivar e muito mais!

O musgo de Java é uma das plantas de aquário mais resistentes e fáceis de cultivar.

  • Nome científico: Taxiphyllum barbieri
  • Sinônimo: Vesicularia dubyana
  • Origem: Sudeste Asiático
  • Altura: até 4 polegadas (10 cm)
  • Largura: até 4 polegadas (10 cm)
  • Taxa de crescimento: lento para médio
  • Posicionamento: médio e primeiro plano
  • Necessidades de iluminação: Baixa
  • Temperatura: 15-30 Celsius (ideal 21-24ºc)
  • pH: 5,5-8,0
  • Dureza da Água: 6-20 dGH
  • Dificuldade: Fácil

Ele pertence à família Hypnaceae e é nativo do Sudeste Asiático. É muito comum em climas tropicais úmidos e cresce em rochas, margens de rios e troncos de árvores.

Devido aos baixos requisitos de qualidade e iluminação da água, é talvez o musgo mais comum entre os aquaristas de água doce e está amplamente disponível em lojas de aquarismo e on-line.

É comumente usado para paisagismo e pode produzir belos resultados. Ele também tem muitos outros benefícios, como fornecer proteção para ovos e alevinos, melhorar a saúde dos aquários e fornecer alimentos para a criação de peixes.

Que tal aprender tudo sobre aquarismo de uma vez por todas? Clique aqui e veja o curso que me ensinou DO ZERO como ser um aquarista de sucesso!

Origem e Distribuição

O musgo de Java é originário do sudeste da Ásia, incluindo Indonésia, Japão, Java, Malásia, Filipinas, Cingapura, Vietnã e as ilhas do arquipélago das Índias Orientais.

É muito comum em climas tropicais úmidos, geralmente vistos crescendo vigorosamente em rochas, troncos de árvores e margens de rios. É o musgo mais comum usado em aquários e é vendido amplamente em todo o mundo no comércio de aquários, tanto em lojas quanto online.

Originalmente identificado como Vesicularia dubyana, o musgo de Java foi recentemente reclassificado como Taxiphyllum barbieri. Muitas referências ainda usam a classificação original e o debate continua sobre a precisão da mudança de nome. Alguns afirmam que Vesicularia dubyana é uma espécie diferente, conhecida pelo nome comum de musgo de Cingapura. No entanto, essa visão também é altamente debatida e muitos acreditam que essas plantas são, de fato, o mesmo musgo.

Alguns afirmam que Vesicularia dubyana é uma espécie diferente, conhecida pelo nome comum de musgo de Cingapura. No entanto, essa visão também é altamente debatida e muitos acreditam que essas plantas são, de fato, o mesmo musgo.

O Musgo de Java

O musgo de java fornece uma aparência natural e bucólica e pode dar vida a um aquário vazio e muito recente.

Este musgo é relativamente fácil de instalar, crescer e manter e é quase impossível matá-lo. Ele se unirá a muitas superfícies diferentes, incluindo cascalho, troncos, pedras e decorações comerciais. É um musgo delicado, com caules pequenos e irregulares. As hastes são cobertas por pequenas folhas ovais de 2 mm de comprimento que se sobrepõem.

O musgo de Java que cresce debaixo d’água tem folhas verdes brilhantes muito menores do que as folhas que crescem em terra.

Ele usa rizoides para se fixar às superfícies, mas, diferentemente das raízes, seu objetivo é apenas fixá-las a um objeto, em vez de fornecer nutrientes. Por não ter raízes reais, o musgo Java absorve principalmente nutrientes através de seus caules e folhas.

Curiosamente, ainda existe alguma confusão sobre o nome científico do musgo de Java, que foi formalmente identificado como Vesicularia Dubyana, mas foi recentemente reclassificado como Taxiphyllum Barbieri.

Ainda há um debate em torno da precisão da mudança.

A maior parte da confusão de nomes decorre de nomes latinos serem correspondidos incorretamente com nomes comuns. Por exemplo, Vesicularia dubyana (também conhecido como musgo de Natal ou musgo de Cingapura) é extremamente diferente de Taxiphyllum Barbieri (musgo de Java), embora ainda pertençam ao mesmo gênero Taxiphyllum.

Sempre tente usar o nome latino quando estiver comprando plantas para evitar qualquer confusão.

Usos para o Musgo de Java

O musgo de Java é usado por aquaristas de água doce por muitas razões diferentes.

Pode ser usado para suavizar características agressivas no aquário. Por exemplo, cubra a parede ou o chão ou cubra o filtro para torná-lo atraente e mais natural.

O musgo fornece ao seu aquário uma sensação mais natural – se você caminhar por uma floresta úmida, provavelmente encontrará musgo crescendo na maioria das superfícies, especialmente se houver um córrego ou rio por perto.

Possivelmente, o uso mais popular do Musgo é o Aquascaping.

Aquascaping é o ofício de organizar plantas aquáticas, troncos, pedras e rochas de maneira bonita. Muito parecido com jardinagem, mas debaixo d’água.

Outro local popular que você verá musgo de Java é em aquários de reprodução. O musgo cria o local ideal para os ovos se prenderem e para os alevinos se esconderem dos peixes maiores.

Além de fornecer abrigo para os alevinos, o musgo de java também cria um local ideal para abrigar infusórios, que é o primeiro alimento perfeito para alevinos. Ele também fornece um ótimo esconderijo para camarão e, portanto, é muito comum entre os aquaristas que gostam de criar camarões.

Requisitos do aquário

O musgo de Java é uma planta muito resistente e cresce na maioria dos tipos de água além de suportar variações grandes em temperatura e pH. Apesar disso, existem as condições ideais para melhor adaptação da planta.

As condições ideais do aquário incluem boa corrente de água, água ácida suave e temperaturas entre 21 – 24ºC.

No entanto, o musgo tolerará temperaturas de até 30ºC. A única coisa a observar aqui é que a taxa de crescimento diminuirá com o aumento da temperatura da água.

Em águas mais frias de cerca de 24ºC, você obtém um crescimento mais rápido e uma planta com aparência mais saudável.

Em termos de luz, ele crescerá com pouca e alta luz. Você perceberá uma diferença, dependendo da opção de iluminação escolhida. A pouca luz fornece uma planta mais escura e esbelta, enquanto a alta iluminação produz uma planta mais densa e compacta. No entanto, quanto maior o nível de luz, maior a probabilidade de as algas crescerem.

Você pode adicionar CO2 e fertilização para acelerar as taxas de crescimento, mas esta planta não precisa delas e vai crescer muito bem sem elas.

O musgo de Java é compatível com quase todas as espécies de peixes.

Manutenção

A manutenção é totalmente sua escolha. Você pode deixar seu java crescer selvagem, aparando apenas ocasionalmente quando necessário, ou você pode cortá-lo regularmente para formas muito específicas. Para aparar o seu musgo de java, basta usar uma tesoura comum para mantê-lo sob controle.

Além de aparar, o musgo não possui outros requisitos de manutenção específicos.

O melhor conselho que encontramos, para garantir que seu musgo cresça o mais rápido possível, é colocá-lo no lugar e depois deixá-lo – não toque ou tente movê-lo, apenas apare quando necessário.

Problemas comuns

Mencionamos anteriormente que ele pode ser usado para cobrir filtros – isso deve ser feito com cuidado, pois pode entupir o filtro se você não o aparar regularmente.

Da mesma forma, ele pode assumir o controle de todo o seu tanque se você não o podar regularmente. Se o musgo crescer muito espesso e denso, e a água não puder alcançar as seções do meio, ela poderá começar a ficar marrom e começar a se soltar de tudo em que estiver agarrado.

Apesar disso, o verdadeiro problema que o musgo de Java pode proporcionar é o crescimento de algas.

As algas crescem rapidamente sob luz excessiva e más condições de água. Se as algas começarem a crescer no musgo, é extremamente difícil remover e geralmente a melhor solução é remover o musgo e começar de novo.

Se você não tiver paciência para começar do zero, tente usar uma escova macia, como uma escova de dentes, para remover suavemente as algas, apenas tome cuidado para não puxar o musgo.

Alguns aquaristas recomendam produtos químicos diferentes para combater problemas de algas, como o Flourish Excel da Seachem. Isso inevitavelmente solucionará o problema temporariamente, mas, a longo prazo, a unica solução é cuidar das condições ideais da água.

Crescimentos de algas ou surtos geralmente são causados ​​por quatro fatores principais; luz, carbono (CO2), nutrientes das plantas (macro, micro e oligoelementos) e más condições da água.

É importante manter as três primeiras coisas em equilíbrio entre si para evitar surtos.

Também é importante lembrar que uma pequena e controlada quantidade de algas no seu aquário é perfeitamente saudável para o ecossistema como um todo.

Como crescer e cultivar

O musgo de Java tem um crescimento de lento a médio e é propagado por divisão. Para iniciar novas plantas, basta dividir as peças da planta principal e colocá-las em outro local.

A divisão se unirá a qualquer superfície com o uso de rizoides semelhantes a raízes. No entanto, esses rizoides não absorvem nutrientes, assim como as raízes; o único objetivo que eles servem é anexar a planta a um objeto. Toda a nutrição é absorvida através dos caules e folhas.

Geralmente, o musgo Java cresce lentamente. Temperaturas mais quentes da água tendem a retardar o crescimento desse musgo. À medida que cresce, a planta se espalha horizontal e verticalmente, muitas vezes formando densos tufos de forte crescimento.

Deve ser aparado para manter uma boa forma e promover maior crescimento. Peças cortadas podem ser usadas para iniciar novas plantas.

Dependendo da finalidade do seu musgo Java, existem diferentes maneiras de incorporá-lo ao seu aquário.

A maneira mais simples é deixá-lo como uma planta flutuante. Se você escolher esta opção, poderá literalmente colocar a planta no seu aquário e deixá-la lá.

A maioria das pessoas prefere que a planta se prenda a algo, para que fique em um só lugar. A propagação do musgo Java é realmente simples. Quando um pedaço é cortado de outro, ele continua a crescer e a formar mais musgo Java.

Para prender o musgo, você deve colocá-lo em uma fina camada sobre a rocha ou madeira flutuante à qual deseja prendê-lo e prendê-lo com linha de pesca ou linha escura.

Depois que o musgo se liga naturalmente, depois de um mês ou mais, o fio pode ser removido.

Cuidados

Manter a boa qualidade da água é a melhor maneira de cuidar do seu musgo Java, mas as tratadas periódicas com um fertilizante líquido promoverão um novo crescimento e manterão o seu musgo saudável.

O musgo de Java no fundo do tanque é propenso a coletar detritos, que podem ser desagradáveis e até prejudiciais para a planta se grandes quantidades se acumularem.

Como criar um tapete de Musgo de Java

Outra maneira popular de cultivar Java é como um tapete ou parede. Isso fornece ao seu tanque um piso ou uma parede esteticamente agradável e é fácil de manter.

Para criar um tapete, você precisará de duas peças de malha e alguma linha ou linha de pesca.

É importante garantir que todos os materiais que você coloca no seu tanque não sejam tóxicos.

Deite sua primeira peça de malha e cubra-a levemente com o musgo de Java. Você pode cortar alguns pedaços para organizá-los para que eles fiquem planos, não se preocupe em mantê-los inteiros. Depois de ter uma boa cobertura, coloque a segunda peça de malha por cima e use a linha para prender as duas peças juntas.

O musgo “ensanduichado’ pode então ser colocado no tanque e lentamente começará a crescer através da malha, proporcionando uma cama de musgo visualmente deslumbrante que você pode usar para cobrir o chão ou a parede.

Como alternativa, você pode pesar o musgo, por exemplo, se quiser musgo no chão, espalhe uma leve camada de cascalho sobre ele.

Árvore de musgo de java

O musgo Java também pode ser usado para criar árvores, usando um pedaço de madeira flutuante que fica na vertical. Idealmente, você escolhe um pedaço de madeira que dá a aparência de uma árvore com alguns galhos que se estendem para fora.

Como alternativa, você pode amarrar várias peças de madeira para formar uma forma de árvore.

Lembre-se de que qualquer cola usada deve ser adequada para o uso em aquários.

Colete seu musgo Java, se você o tiver retirado diretamente do seu aquário, será necessário limpá-lo suavemente, tomando cuidado para não secar o musgo.

Usando pequenas quantidades de cola, prenda o musgo aos galhos em pequenas quantidades. Depois de anexar todo o seu musgo, apare qualquer pedaço extra fino para criar a aparência em forma de árvore.

Em seguida, coloque o musgo no seu tanque.

Posso usar Musgo de Java no meu aquário?

O musgo de Java é adequado para quase todos os aquários.

Ele tem uma grande variedade de usos, desde proporcionar beleza estética a um aquário, até abrigo para alevinos recém-nascidos.

É extremamente fácil de cultivar e manter, e é perfeito para aquaristas iniciantes e experientes.

O problema mais provável que você enfrentará com o java musgo é o crescimento de algas que podem ser extremamente difíceis de remover. Na maioria dos casos, é melhor começar novamente e verificar as condições do tanque e o nível de luz sobre as plantas.

Last Updated on

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se na nossa lista VIP para receber nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

  1. Vc sabe me dizer como elas se reproduzem??

  2. Muito esclarecedora a matéria sobre o musgo de Java. Me ajudou bastante em conhecer melhor e poder cuidar com melhores e maior atenção. Desculpe, mas farei uma pergunta. O musgo de Java oxigena a água? Grato pela atenção.

  3. Muito boa a matéria. Estou fazendo um terrário e gostaria de usar o musgo também fora da água. Sabe se ele fica bem?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.